BTTFOZCOA

BTTFOZCOA

BTTFOZCOA

terça-feira, 4 de julho de 2017

Ermelo-Fisgas-Senhora da Graça

Mais uma ida ao Monte de Farinha com Júlio Canteiro, Filipe Jorge, Mário Gomes e Rui Rego




Saída de Ermelo com inicio de subida de 4km até as Fisgas de Ermelo uma cascata deslumbrante 

Saída 


Capela do Fojo


Fisgas de Ermelo



Passagem em Bilhó com transito condicionado 



Após 25km de aquecimento começa a mítica subida para Senhora da Graça (Monte de Farinha)



Paragem a meio para hidratação



Santuário da Sra da Graça


Depois de uma breve pausa descida para Mondim de Bastos para um reforço 


 Padaria pastelaria onde servem vinho verde branco 

Reposto solido e líquidos siga para Ermelo 


Chegada a Ermelo no local de Saída de manha encontrava-se um grupo de entusiastas das motorizadas Famel do Pinhão





Brinde a todos que andam de 2 rodas

 Siga para o banho no Rio Olo 



Almoço no Restaurante Sabores do Alvão



Dia bem passado entre amigos onde não faltou nada apenas se queixaram das subidas mas faz parte, fica aqui mais um video.
63km 





sexta-feira, 23 de junho de 2017

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Bike Trip Estrada Nacional 2

No passado dia 10 de Junho eu mais o amigo Júlio Canteiro saímos de Chaves em direcção a Faro pela Estrada nacional 2 a mais comprida de Portugal (738,5km) disponhamos de 7 dias para realizar.
 Preparadas as bicicletas e mochilas com o essencial, mas no 1º dia tínhamos um apoio especial das nossas mulheres no que assim realizamos a 1ªEtapa de Chaves a Viseu sem mochila. Saída por volta das 7h30 do Km 0 iniciamos a pedalar com uma temperatura fresca pois utilizei o casaco que passados 20km logo troquei para manga curta, avizinhava que íamos ter um dia de muito calor só a media deste dia ficou pelos 30 graus.
Paragem na Régua para repor sólidos e líquidos que entretanto conhecemos mais um amigo ciclista que estava também a fazer a N2 Sr. Luís Cabaço onde trocamos algumas impressões e contactos. 
Vinha agora a parte mais difícil do trajecto da Régua a Viseu é quase sempre a subir pelo menos os primeiros 30km, é como já eram 13h00 o calor apertava no 40 graus mas siga pois temos de andar, chegamos Lamego decidimos subir um bocado da escadaria srª dos Remédios pois a N2 passa na parte inicial e aproveitar para hidratar.

 Chegamos a Castro Daire mais uma paragem para Sólidos e Líquidos e o Amigo Luís também já tinha feito o mesmo na fonte anterior. A partir daqui foi um sobe e desce constante até Viseu e calor tórrido ainda tivemos de parar antes de Viseu (faltavam 10km) para hidratar o que se vinha adivinhar para os seguintes dias. Chegada a Viseu pelas 17h30 com 170km nas pernas, como as previsões de meteorologia era de calor demos mais uma volta as mochilas e descartamos mais alguns itens que não eram necessários ficou a mochila mais leve 4kg.

Domingo dia 11 Junho Saída as 6h30 de Viseu e passados 35km já estávamos em Santa Comba de Dão a tomar um café e uma neblina matinal na barragem a da Aguieira que ainda nos molhou mas depressa secamos.
 Em Vila Nova de Poiares vem ao nosso encontro o Amigo Barata que nos acompanhou até Gois onde Almoçamos no Restaurante Casa Ti Maria muito bem servidos com uma dose de carne de porco alentejana. 


Depois uma breve pausa vem então a subida do dia pela serra da lousã 14km duros e o calor mais uma vez a apertar.


Chegada ao marco 300km depois vem estes nomes de terra Picha e Venda da Gaita deve haver algo familiar digo eu… .  


Paragem em Pedrogão Grande para mais hidratação e sólidos e pensar se podíamos ir mais a frente faltavam 20km para Sertã e aqui é que vem o caricato ligamos ao Luís Cabaço onde nos arranjou dormida e ainda fez um favor de emprestar o veiculo para irmos a jantar pois estávamos a 2km da localidade. 

No Jantar provei o maranho mas preferi uma picanha, demos uma pequena volta pelo parque e cama pois o descanso era merecido pelos 163km realizados.

Segunda dia 12 saída 5h30 eu dormi bem mas o Júlio diz que andou a guerra com 2 mosquitos que o atazanaram a noite toda.

Saídos da Sertã ao km 13 começamos uma subida que parecia nunca mais acabar e com inclinações fortes e a juntar também um desvio que fizemos a subir ao centro geodésico de Portugal (Milriça), passados 25km chegamos a Vila de Rei onde paramos para comer e o Júlio trocar os cletes das botas pois os que trazia já estavam muito gastos.

 Agora a saída de Vila de Rei a que tomar atenção pois foi criada uma Variante da N2 se não fosse o track que levava no gps não víamos o Penedo Furado que esta na antiga n2 lugar muito lindo. 





Passagem por Abrantes e o Rio Tejo. Em Montargil já perto das 13h00 e um calor abrasador almoçamos no café das bombas e descansamos na albufeira onde viríamos a dar um mergulho já que o calor não nos deixava andar, foi por volta das 18h00 decidimos andar mais 18km até Mora e que sacrifício para lá chegar.  Total do dia 132,1km



Terça dia 13 este será o dia em que saímos mais cedo com medo do calor ainda não eram 06h00 e já estávamos a andar pelo Alentejo Central onde passamos o marco dos 500 e 600 km isto é só retas infindáveis e não dão descanso pois é sempre a pedalar quanto a paisagem é sempre igual chegamos a Aljustrel com 142km.










Quarta dia 14 ultima dia pois só faltavam 120km para chegar a Faro, passagem em Almodovar e mais um km a frente entramos no Algarve onde já tínhamos curvas e subidas mais ingremes o que era o nosso prazer pois já se parecia com o norte. 





 Marco dos 700km alcançado e a adrenalina a subir pois estamos perto do destino uma paragem em Alportel e siga para os últimos 20kms feitos a media de 35km/h, placa de Localidade Faro mais uns metros a frente o Marco 738 ali estava a aventura estava no fim contentes e muito alegres pelo feito faltava a placa dos 738,5 onde depressa descobrimos pois esta na rua Alportel junto ao edifício da Direção Geral de Estradas (agora tem outro nome).









Assim fica aqui o registo de 5 dias sobre a estrada mais longa de Portugal com o amigo Júlio Canteiro. Um obrigado ao Luis Cabaço (http://pedalarparadescontrair.blogspot.pt/) , Barata, Nuno Rodrigues.

Depois do almoço tratamos de embalar as bikes para podermos regressar de comboio onde agradeço também a loja da Roda e ao Sérgio Martins.





Aqui fica o video